sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Mas quem disse que ser magérrima é bonito?

Por Mariah Silvestre


Beleza sempre foi um conceito relativo, é possível defini-la de inúmeras maneiras. Neste post vou usar a palavra beleza como sinônimo de harmonia. Já a Moda, a moda tem um conceito definido. Moda significa costume (provem do latim modus ), ou seja, é composta por diversas influências e muda com o tempo.

Agora eu pergunto: Quem disse que ser magérrima está na moda? Desde quando isso é moda?
Porque, na boa, estar na moda deveria ter relação com estar bonito e estar bonito, como eu disse acima é ter formas harmônicas, e harmonia para o corpo é estar saudável e estar saudável não combina com essas dietas loucas!

Para entender o que levou nossa sociedade a ter esse ideal de beleza, a magreza, é necessário entender as mudanças culturais pelas quais passamos e como isso foi expressado pela moda.
Vamos começar pelo período da Renascença (1400), observem os corpos:


São curvilíneos, sensuais e longe da magreza! Esse corpo era a moda naquela época.
Então, o que aconteceu para que tudo mudasse tão drasticamente?

Na era Vitoriana (1837 - 1901), os espartilhos estavam na moda. Bonito era ter uma cintura finíssima e ombros mais volumosos.



Os espartilhos mudaram ano após ano até que nos anos 20, a década de Coco Chanel, a silhueta almejada era tubular. Sensual era não ter curvas, não ter seios e ter quadris estreitos.





Essa tendência expressava a realidade social daquela época, pós primeira guerra mundial (1914-1918). As mulheres precisavam ter mais liberdade de movimento, precisavam trabalhar já que muitos homens morreram na guerra. Neste momento as curvas deixam de ser apreciadas, há uma quebra de padrão.
Coco Chanel criou o corte reto, capas, blazers, cardigãs, boinas e cabelos curtos.



Na década de 50 as curvas voltaram a fazer sucesso, mas curvas menos voluptuosas, as curvas agora são magras.

Marilyn Monroe


Mas na década de 60 ela surgiu,  Twiggy  fez um sucesso estrondoso e faz até hoje.



A obsessão pela magreza vira moda de verdade, com pequenas variações em intensidade nas décadas decorrentes.
Em 2000 a mulher começa a ter mais consciência sobre o próprio corpo, agora ele é instrumento de expressão, ele é escolha.
A idéia da padronagem está, cada dia mais, entendida como ultrapassada ( mas vocês sabem como a idéia de um conceito demora pra mudar...) e é por isso que estamos aqui! Marcando presença!
Não somos obrigadas a submeter nossos corpos e podemos sentir-nos bonitas como somos. Essa é a nova ordem. Year!!!




Propaganda Dove- mulheres normais.

Curtiram? Beijo!